O Brainstorming tradicional é um processo verbal e é feito em grupos. Esta técnica transforma o brainstorming em algo mais visual e é a técnica ideal para se trabalhar sozinho. É uma metodologia criativa onde não existe censura, auto-critica ou limite técnico para a materialização visual da ideia. O que importa é mesmo a descarga visual cerebral.

Tempo de leitura aproximado: 1 minuto

O processo criativo começa com esboços intensivos. Depois de definir o conteúdo emocional ou político que você deseja, crie dezenas de pequenos desenhos. Não importa para nada se é um Picasso, um Leonardo da Vinci ou um Joel Faria. O que verdadeiramente importa é a rapidez com que passa uma ideia para o papel de forma única ou sistemática melhorando um ou outro ponto.

Às vezes, uma ideia pode ser o nosso pior inimigo, especialmente se bloquear as nossas alternativas. – John Dewey

Descarga visual cerebral

Começar a desenhar

Depois de definir o objectivo principal e os parâmetros do seu projecto, pegue num papel e num lápis e comece a fazer desenhos rápidos e pequenos. Foco no propósito inicial.

Defina um tempo limite

Por exemplo, num período de vinte minutos, desenhe pelo menos vinte esboços. Coloque os variados desenhos por página para que você possa compará-los depois. Use o tablet, o smartphone ou o relógio. Seja disciplinado. Nem um minuto a mais, nem um segundo a menos.

Continue, não pare

Em vez de apagar ou corrigir o esboço, faça visões alternativas da mesma ideia. Analise depois as ideias todas e escolha algumas para prosseguir. Faça a escolha de acordo com o propósito inicial. Terá tendência a mudar de abordagem de acordo com o nível de desenho mas mantenha a disciplina. Agora é só ir até ao fim. Não pare, está quase. Repita o procedimento as vezes que forem necessárias até sentir que atingiu o resultado desejado.

Eu mantenho sempre uma pasta de bons esboços que não foram usados porque geralmente podem desencadear uma ideia para outro projecto.- Luba Lukova